sexta-feira, 23 de março de 2018

Fracas opções politicas

Teremos que ser realistas e constatar, que hoje, a direita existente em Portugal, não é solução e belisca fortemente a democracia.
O PSD não se encontrou, a desunião interna sobressai e se num passado, há muito sem o caminho Social-democrático, hoje indefinido, na esperança de se poder afirmar, após derrota de 2019, Rui Rio não sobrevive, à fracção Passista e vai se tornando o líder de passagem.
No CDS com Cristas populista, mas com um passado no governo duvidoso e nas entrelinhas, conseguimos ver, o saudosismo, das políticas do anterior governo, vai se notando também, algum descontentamento interno e longe também da Democracia Cristã.
Temos ainda o governo, que continuo a apelidar, “de mal menor”, mas neste momento, não encontro solução melhor, que António Costa.
A solução encontrada, para Portugal, nas últimas legislativas, foi a possível e trouxe um pouco de ar puro, ao País, embora como alguns críticos afirmam, vai se esgotando, não por o caminho, mas por as diferenças ideológicas e a necessidade de afirmação partidária.
Neste País “à beira mar plantado” muito se tem a fazer, talvez ainda não encontrado, os protagonistas adequados e uma política solida.
Sempre português
VitalBicho